| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Leo Cunha - Literatura infanto-juvenil
Desde: 22/12/2003      Publicadas: 220      Atualização: 28/07/2014

Capa |  Biografia de Leo Cunha  |  Entrevistas  |  Fortuna Crítica  |  Galeria  |  Livro a Livro  |  Notícias  |  Oficinas  |  Opinião  |  Poemas Animados  |  Prêmios  |  Teoria  |  Todos os Livros  |  • Contatos


 Livro a Livro
  19/04/2004
  5 comentário(s)


Manual de Desculpas Esfarrapadas
Texto: Leo Cunha
Ilustração: Daniel Kondo
Editora FTD
1a. edição: 2004
96 páginas
Manual de Desculpas EsfarrapadasSobre o livro:


Pra bom risador, meia piada basta. Qualquer desculpa esfarrapada serve pra gente mostrar os dentes. Por isso, quando a Heloísa Prieto me pediu um livro de casos divertidos, para a Coleção Há Casos, da FTD eu logo pensei neste título "Manual de Desculpas Esfarrapadas". O livro reúne 18 casos, ou seja, 18 desculpas pra gente rir.

É claro que alguns casos são de risada aberta, outros só desenham um sorrisinho de lado. Não podemos esquecer que o riso, às vezes, deixa um gostinho amargo na lembrança.

São 18 crônicas, divididas em três grupos: "Mentiras, mancadas e outras maluquices". Algumas são inspiradas em fatos reais, outras são fruto da imaginação.


Trecho:


A culpa é de São Pedro


Esta é das desculpas mais tradicionais. A rua alagou e eu não consegui chegar na biblioteca. Ou eu esqueci a janela aberta e o trabalho ficou encharcado. Que pena, fessor, tava tão lindo!


A culpa é dos outros


Outra desculpa clássica. Foi o Joãozinho que tinha que ter comprado a cartolina e não comprou, fessor! Foi a Joana que não fez a parte dela a tempo.



Opinião:


Na prática, são ótimas desculpas para provocar risadas, divertir com um humor fascinante e descomprometido, sem nunca deixar de observar um lado um pouco mais sério ou um aspecto mais insidioso da sociedade. Característica autêntica de um verdadeiro humorista.


Um dos melhores exemplos é o texto que dá título ao livro. As 'desculpas esfarrapadas' são aquelas eternas razões para não se entregar o dever-de-casa para o professor. São notórias, famosas e impressionantemente constantes. Todos nós já usamos uma ou outra em nossas vidas. Alguns usaram todas elas. (...) O apogeu da crônica é quando Leo Cunha compara estas desculpas com as declarações oficiais do então Presidente da Republica em 2001 tentando 'explicar' a crise da energia elétrica. Arrasador! "

Claudinei Vieira, no iG Ler


"Prepare-se para dar gargalhadas e chutar o mau humor! O autor dividiu as histórias em três tipos, todas hilárias: mentiras, mancadas e maluquices em geral. O livro é lindo, com ilustrações de Daniel Kondo." Revista Capricho


"O riso que faz a garotada gostar da boa literatura.
Reunindo 18 casos, crônicas e contos, este livro é do tipo que desmancha qualquer cara feia." Da revista Nova Escola


"São dezoito casos engraçados, divididos em três diferentes segmentos: Mentiras, Mancadas e Outras Maluquices (...) O leitor pode contar com momentos de diversão espirituosa e inteligente." Da revista Na Poltrona

"Leo Cunha conta suas histórias como se estivesse conversando em uma roda de amigos. Deste jeito, não há leitor que resista. Além dos textos quase orais, dos bons casos, das ilustrações riquíssimas e da parceria de um mineiro e um gaúcho, o livro ainda tem a seu favor o fato de tratar de temas do cotidiano e de assuntos que se aproximam, especialmente, do universo do jovem leitor.

Leia como se estivesse ouvindo o próprio Leo te contar e ria muito desde a primeira mentira até a última maluquice."
Do jornal Tribuna Impressa, de Araraquara.

"Os fatos contados são tão familiares, tão cotidianos, que parecem cenas vividas pelo leitor. As desculpas esfarrapadas contadas no livro estão presentes no dia-a-dia de cada um, lembrando-nos das imperfeições que atestam nossa condição de ser humano."
PNLD-SP


  Web site: www.ftd.com.br


  Mais notícias da seção Crônica no caderno Livro a Livro
09/05/2012 - Crônica - Videntes - e outros pitacos no cotidiano
Texto: Leo Cunha Capa: Mozart CoutoEditora Melhoramentos 1a. edição: 2012 ...
22/08/2011 - Crônica - Ninguém me entende nessa casa!
Texto: Leo CunhaIlustrações: Rogério Soud Editora: FTD 1a. edição: 2011120 páginas...
06/01/2004 - Crônica - Nas páginas do tempo
Texto: Leo CunhaCapa: Fernando FiúzaEditora Nova Fronteira1a. edição: 1997Edição atual: 4a.64 págnas...



Capa |  Biografia de Leo Cunha  |  Entrevistas  |  Fortuna Crítica  |  Galeria  |  Livro a Livro  |  Notícias  |  Oficinas  |  Opinião  |  Poemas Animados  |  Prêmios  |  Teoria  |  Todos os Livros  |  • Contatos
Busca em

  
220 Notícias


Todos os Livros
  Literatura
  Obras por ordem de lançamento